Polícia Civil do Estado de Santa Catarina - PCSC possui atribuições constitucionais, previstas no Artigo 144, § 4º da Constituição Federal, e Artigo 106 da Constituição Estadual, entre outras:
- Exercer as atividades de polícia judiciária e apurar as infrações penais no âmbito do território estadual, na forma da legislação em vigor;
- Reprimir as infrações penais;
- Promover as perícias criminais e médico-legais necessárias, requisitando-as aos órgãos competentes;
- Proteger pessoas e bens e os direitos e garantias individuais;
- Manter serviço diuturno de atendimento aos cidadãos;
- Custodiar provisoriamente pessoas presas, nos limites de sua competência;
- Participar dos Sistemas Nacionais de Identificação Criminal, de Armas e Explosivos, de Roubos e Furtos de Veículos Automotores, informação e Inteligência, e de outros, no âmbito da Segurança Pública;
- A fiscalização de jogos e diversões públicas.

Carreiras policiais civis:
- Delegado de Polícia (Autoridade Policial);
- Agente de Polícia (Agente da Autoridade Policial);
- Escrivão de Polícia (Agente da Autoridade Policial);
- Psicólogo Policial (Agente da Autoridade Policial);

Polícia Civil do Estado de Santa Catarina - PCSC, é dirigida pelo Delegado Geral de Polícia, e desenvolve os serviços públicos da sua competência, através das Delegacias de Polícia. As Delegacias de Polícia estão distribuídas pelo território estadual e são, nas suas circunscrições, o centro das investigações e dos demais atos de Polícia Judiciária e pontos de atendimento e proteção à população.
A estrutura administrativa contempla algumas diretorias, com finalidades específicas:
- Diretoria de Inteligência da Polícia Civil - DIPC, com atribuição estadual, é responsável por concentrar todas as informações de inteligência necessárias a permitir tomada de decisões por parte do Delegado Geral da Polícia Civil. Sob sua responsabilidade ainda a manutenção e suporte do SISP – Sistema Integrado de Segurança Pública, módulo Polícia Civil, todos os sistemas de rede lógica, rádio comunicação, estatística, etc...
- Diretoria Estadual de Investigações Criminais - DEIC, com atribuição estadual, possui as seguintes divisões: - Divisão de Furtos e Roubos de Veículos; - Divisão de Roubos e Antissequestros; - Divisão de Repressão ao Crime Organizado; - Divisão de Estelionatos e Defraudações; - Divisão especializada no Combate ao Narcotráfico; - Divisão de Combate aos Crimes contra o Patrimônio Público e a Divisão de Combate a Lavagem de Dinheiro.
- Diretoria de Polícia do Litoral - DPOL. Sua competência é a região litorânea do Estado de Santa Catarina.
- Diretoria de Polícia do Interior - DPOI. Sua competência é a região do interior do Estado de Santa Catarina, entre o litoral e fronteira.
- Diretoria de Polícia de Fronteira -DIFRON. Sua competência é a região de fronteira com a Argentina.
- Diretoria de Polícia da Grande Florianópolis - DPGF. Sua competência é região da grande Florianópolis.
- Academia da Polícia Civil – ACADEPOL. Órgão de formação das carreiras policiais civis, sua capacitação e aperfeiçoamento.
- Corregedoria Geral da Polícia Civil. Possui como atribuição a orientação e apuração de infrações disciplinares dos policiais civis.

Atualmente Santa Catarina conta com 459 (quatrocentos e cinquenta e nove) unidades da Polícia Civil, organizadas em 30 Delegacias Regionais de Polícia, e na Capital, através da Diretoria de Polícia da Grande Florianópolis.
A Polícia Civil dispõe ainda do Serviço Aeropolicial - SAER, possuindo duas aeronaves em operação, estando uma localizada na região sul do Estado, na cidade de Criciúma, e outra na região de fronteira, com base na cidade de Chapecó, cuja função é de monitoramento e mapeamento aéreo, bem como auxiliar as equipes policiais em terra. Esta disposição é estratégica em função de que eram regiões desprovidas deste tipo de serviço, mesmo por parte de outras instituições.

Ressalta-se, ainda, a existência de gerências, dentre as quais podemos citar a Gerência de Gestão de Pessoas e a Gerência de Jogos e Diversões, esta última responsável pela fiscalização dos espetáculos públicos e concessão de alvarás para diversas atividades, como hotéis, pensões, bares, teatros, cinemas, entre outras.
Das Delegacias de Polícia especializadas destacamos:
- Delegacias de Homicídios de Florianópolis e Joinville;
- Delegacia de Pessoas Desaparecidas - DPPD, em Florianópolis
- Delegacia de Proteção ao Turista - DPTUR, em Florianópolis;
- Delegacia de Repressão a Roubos - DRR, em Florianópolis;
- Delegacia de Combate as Drogas - DECOD, em Florianópolis;
- Delegacias de Crimes de Trânsito, situadas em várias cidades do Estado;
- Delegacia de Crimes Ambientais, em Tubarão;
- Delegacia de Proteção á Criança, Adolescente, Mulher e Idoso - DPCAMI, localizadas nas sedes de cada região policial civil;
- Divisão de Investigações Criminais - DICs. Ao todo 30 unidades, nas sedes das regiões policiais, e responsáveis pela investigação e apuração  de crimes graves sem autoria, entre outros.

Dentre os serviços oferecidos pela Polícia Civil ao cidadão está a Delegacia de Polícia Virtual. Vale lembrar que este serviço deve ser utilizado para fatos ocorridos no Estado de Santa Catarina.
A Delegacia de Polícia Virtual é um serviço de registro de ocorrências disponibilizado ao cidadão via Internet, 24 horas, por dia e sete dias na semana. Desde março de 2002, a Polícia  Civil de Santa Catarina disponibiliza este serviço de autoatendimento na qual é o próprio cidadão é quem efetua o registro. Seu objetivo é oferecer ao cidadão agilidade, conforto e confiabilidade no registro de ocorrências via internet, do conforto de seu ambiente doméstico ou profissional, sem a necessidade de deslocamento até uma Delegacia de Polícia.

Este serviço está em permanente desenvolvimento para permitir o maior número possível de registros, sendo que no momento, o serviço já atende as seguintes modalidades de ocorrências:
1. Acidente de trânsito sem vítima;
2. Perda de documentos;
3.  Perda de objetos;
4.  Recuperação de documentos e/ou objetos;
5.  Ameaça;
6.  Calúnia;
7.  Injúria;
8.  Difamação;
9.  Furto;
10. Roubo;
11. Dano causado por fenômenos da natureza;
12. Denúncia anônima.
O registro realizado pela internet é seguro e rápido e o possui o mesmo valor de um registro feito presencialmente numa Delegacia de Polícia.

DISQUE DENÚNCIA - 181
 O Disque Denúncia 181 é um serviço destinado a mobilizar a sociedade na luta contra o crime e a violência no Estado de Santa Catarina.
Foi criado em outubro de 1998 com o objetivo de permitir a parceria da Polícia Civil de Santa Catarina com a sociedade, proporcionando uma resposta rápida e efetiva ao combate ao crime.
As ligações telefônicas efetuadas para o Disque Denúncia 181 não tem custo e são realizadas por meio do número 181. O serviço atende de forma ininterrupta e sua principal característica é o caráter sigiloso dos procedimentos, já que em momento algum o denunciante precisa identificar-se.

O nosso compromisso é verificar todas as informações sem o envolvimento da fonte, evitando assim sua exposição a qualquer tipo de risco.

Em todos os locais onde foi instalado, o serviço Disque Denúncia 181 tem recebido uma resposta significativa da população, por isso, ele representa uma importante arma na luta contra a violência e a criminalidade.
Em Santa Catarina  esse serviço vem obtendo resultados expressivos desde a sua criação, ajudando na prisão de quadrilhas, apreensão de drogas, armas, na prisão de criminosos condenados e foragidos.

                                                   "Colabore com a Polícia, denuncie! Disque 181."